Rua do Instituto Industrial 16, 1200-225 Lisboa - Portugal

A falta de motivação e alinhamento dos colaboradores pode custar milhões às empresas.

Há estudos que o quantificam. Num mundo cada vez mais digital, a solução pode estar em conceitos que fazem parte do léxico diário da maioria de nós.

Segundo dados da Achievers, apenas 21% dos colaboradores reportam estar altamente empenhados no trabalho. Os restantes estão lá pelo salário ao fim do mês e limitam-se a fazer o suficiente para não serem despedidos. Esta complacência tem custos, que são quantificáveis.

A Gallup revela que os colaboradores desmotivados têm 37% mais absentismo, 18% menos produtividade e 15% menos rentabilidade. Quando isso se traduz em euros, vemos o custo de 34% do salário anual de um colaborador desmotivado, ou três mil euros por cada 8900 euros que ganharem. Os números são referentes à realidade norte- -americana e revelam quanto custa, realmente, um colaborador desmotivado.

Num artigo para a Forbes, a psicóloga organizacional Karlyn Borysenko concretiza. O salário anual médio norte- -americano situa-se nos 42 mil euros. Ora, 34% de 42 mil euros é 14 280. Esse é o custo de um único colaborador desmotivado, quase 15 mil euros por ano. Aplicando a fórmula a uma organização inteira, se considerarmos um negócio médio que emprega 250 pessoas, e se usarmos os dados do Achievers, chega- mos à conclusão que 198 colaboradores estão desmotivados. Tendo como referência o salário médio, essa desmotivação custa à empresa mais de três milhões de euros por ano.

Assustador?! Há que não ser complacente também.

Leia o artigo completo da Human Resources Portugal aqui!

Conheça os nossos módulos. Veja como o podemos ajudar!

Cada um dos nossos módulos ajuda a resolver um ou mais desafios de uma organização.

Cada módulo pode ser conectado de forma independente, mas todos comunicam entre si para permitir uma estratégia integrada em toda a organização.

Related Posts